Anúncios

Uma menina de 10 anos está fazendo uma campanha para arrecadar alimentos, e produtos de higiene pessoal para ajudar a família de Bryan Anthony de Souza, de dois anos, que tem encefalopatia – doença que afeta o sistema neurológico – e está em coma há mais de um ano, em .

De acordo com a mãe de Ana Clara Gomes Dourado, Adriana Dourado, a filha teve a ideia de começar uma campanha depois de ver uma reportagem sobre o caso de Bryan.

“Ela ficou sensibilizada com o caso. Então preparamos algumas caixas e distribuímos pelo condomínio onde moramos e na escola onde ela estuda para que as pessoas pudessem ajudar com doações”, contou.

Ana Clara Dourado, de 10 anos, visitou Bryan depois que iniciou a campanha (Foto: Adriana Dourado/ Arquivo pessoal)

A mãe de Ana Clara conta que a filha tem interesse por ações sociais e que a principal motivação dela é o irmão que tem paralisia cerebral.

“A Ana gosta de ajudar as pessoas. Desde pequena, ela junta os brinquedos e doa para orfanatos. Ela é sensível com essas questões, pois ela tem um irmão que possui paralisia cerebral e isso serve de motivação para ela desenvolver esses trabalhos”, disse.

Vizinhos e colegas da escola têm colaborado com a campanha (Foto: Adriana Dourado/ Arquivo pessoal)

Segundo Adriana, as ações da filha também serviu de incentivo para os colegas dela e vizinhos da família.

“As crianças da escola onde Ana estuda e os vizinhos se sensibilizaram com a iniciativa dela. As doações não param de chegar e no sábado (14) levaremos duas caixas com doações à família de Bryan”, explicou.

Com a repercussão, Ana Clara pretende estender a campanha para a internet.

Bryan Antônio de Souza tem encefalopatia (Foto: Suelen Maria de Souza/ Arquivo pessoal)

Caso de Bryan

Bryan Anthony de Souza de 2 anos e 7 meses possui encefalopatia e está em coma há um ano e três meses após crises convulsivas. Recentemente, Ana Clara o visitou.

A mãe dele, Suelen Maria de Souza, de 27 anos, conta que, dias depois do nascimento, Bryan sofreu uma parada cardíaca de 40 minutos e, ao chegar no Pronto Socorro de , região metropolitana de Cuiabá, foi encaminhado direto para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

No mesmo dia, ele teve crises convulsivas que resultaram em sequela neurológica e há mais de um ano ele está em estado vegetativo.

“Ele é uma muito ativa, mesmo em coma, se mexe bastante, é sapeca”, disse.

De acordo com Suelen, o filho já passou por vários exames e está internado em casa por meio do serviço de home care, em que recebe acompanhamento de um pediatra.

Segundo a mãe, os médicos disseram que o caso de Bryan é irreversível, mas apesar de tudo ela acredita que o filho irá se recuperar.

“Eu tenho fé de que isso vai passar, meu filho vai acordar. Eu confio em Deus e sei que ele está no comando”, relatou.

Além de Bryan, Suelen possui mais dois filhos e pede ajuda das pessoas para que possam ajudá-los, pois não tem condições de trabalhar no momento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.