Anúncios

Março foi o melhor mês do ano para as exportações mato-grossenses. As cifras apuradas no mês passado apontam crescimento de mais de 81% sobre o resultado de fevereiro. Conforme dados divulgados ontem pelo Ministério da Indústria, Comércio e Serviços (Mdic), a receita somou US$ 1,78 bilhão ante US$ 983 milhões. Pouco mais de 50,6% desse faturamento foram gerados com os embarques de soja em grão.

O saldo de março ajudou, e muito, a sustentar os resultados positivos desse primeiro trimestre que fecha com avanço anual de 11,64%. De janeiro a março, o faturamento da pauta mato-grossense somou US$ 3,65 bilhões ante US$ 3,27 bilhões.

O desempenho positivo também pôde ser observado na comparação entre os meses de março de 2018 ante igual momento do ano passado, quando as vendas atingiram US$ 1,58 bilhão, apontando aumento de 12,65%.

Mesmo respondendo por mais da metade do faturamento as pauta estadual, a soja ainda registra desempenho aquém do apurado no primeiro trimestre do ano passado. Conforme o Mdic, os embarques do grão somam US$ 1,85 bilhão, -4,46% em relação ao mesmo momento do ano passado, quando as vendas totalizaram US$ 1,94 bilhão. A perda financeira é proporcional ao volume exportado que passou de 4,90 milhões de toneladas para atuais 4,83 milhões/t. No ano passado, por exemplo, a receita gerada pela soja fechava o trimestre participando com quase 60% de tudo que a pauta faturou de janeiro a março.

O segundo produto mais exportado do período foi o milho, item que dobrou a participação na pauta, graças ao incremento das exportações. Nesse trimestre, o cereal gerou US$ 564,10 milhões, alta de 128,36% em relação ao ano passado, respondendo por 15,41% do total da pauta, com envio de mais de 3,22 milhões t. Há um ano a receita com o milho foi de US$ 247 milhões, e, embarque de 1,47 milhão/t. Esse faturamento representou no trimestre passado pouco mais de 7% da receita total.

DESTINOS – A segue liderando o ranking dos maiores parceiros de , respondendo por 34,61% de tudo que foi exportado nesse primeiro acumulado do ano. A China, sozinha, negociou US$ 1,26 bilhão, -11,76% em relação ao ano passado.

Na sequencia e pela ordem de participação, estão , US$ 303,11 milhões, Espanha, US$ 210,15 milhões, Países Baixos (Holanda), US$ 192,76 milhões e a , US$ 188 milhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.