Anúncios

O dentista Márcio Fernando Oliveira de Sousa, de 29 anos, foi indiciado pelo delegado Daniel Valente, da Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica), pelo crime de estupro de vulnerável, praticado contra o menino, J.V.G.C, de 12 anos em fevereiro deste ano em  . O menino contraiu uma doença sexualmente transmissível.

O crime foi denunciado no dia 10 de fevereiro, após o pai levar o filho ao médico e ser constatado que ele havia contraído doença sexualmente transmissível.  O médico atestou que o menino havia sido abusado sexualmente.

A vítima era vizinha do suspeito e acabou revelando aos pais o nome do dentista. Na ocasião, o pai acionou a Polícia Militar que conduziu o dentista até o plantão metropolitano, mas ele não foi autuado em flagrante, pelo fato ter ocorrido há alguns meses.

O caso foi encaminhado à Deddica, onde o inquérito policial foi instaurado e a vítima, quando ouvida, pela equipe multidisciplinar, não soube precisar a data do estupro, afirmando que o fato ocorreu quando tinha sete anos. Atualmente o menino está com 13 anos.

As investigações, conduzidas pelo delegado Daniel Valente também apuraram informações de segunda suposta vítima, que não foi confirmada a suspeita de estupro por parte do dentista.

O inquérito policial foi encaminhado na terça-feira (16) ao Poder Judiciário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.