Anúncios

Na quinta (5) e na sexta-feira (6) cerca de 600 venezuelanos devem ser transferidos de para outros estados brasileiros. O objetivo é desafogar a situação de cidades como Boa Vista e Pacaraima que, atualmente, concentram milhares de imigrantes que fogem da situação e econômica da . Para Cuiabá virão 100, que devem ser abrigados na Pastoral do Migrante.

Grande parte dos imigrantes venezuelanos têm alta escolaridade e boas chances de conseguir uma colocação no mercado de trabalho.

De acordo com a Casa Civil, os imigrantes não têm garantia de nas cidades. No entanto, têm direito a serem alocados em abrigos de prefeituras e ONGs. Para facilitar a busca por trabalho, eles estão sendo deslocados com carteira de trabalho e documentos regularizados. Além disso, as prefeituras estão buscando parcerias para oferecer de português para os imigrantes.

Para a cidade de devem ir 350 pessoas. Outros 100 imigrantes vão para Cuiabá; 70, para Manaus; e 30, para Campinas, em São Paulo. Os traslados serão custeados pelo governo federal. Aeronaves da Força Aérea Brasileira farão as transferências para São Paulo, Cuiabá e Campinas. Já para Manaus, o trajeto será feito de ônibus.

A seleção dos imigrantes que querem sair de Roraima foi feita pela Agência das Nações Unidas para (Acnur). Segundo a Casa Civil, foram mesclados diferentes perfis. Entre os que irão para São Paulo, por exemplo, há famílias e jovens solteiros.

Ainda não há informações sobre novos processos de interiorização dos imigrantes venezuelanos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.