Anúncios

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), com apoio do Núcleo de Inteligência de e da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Rondonópolis (212 km ao Sul), identificou o autor de um dos áudios com ameaças de supostos ataques a agentes penitenciários. Os áudios foram espalhados na internet após a morte de um preso no motim na Penitenciária Central do Estado (PCE) nesta terça-feira (20).

Segundo as investigações, uma das mensagens que circulam em redes sociais foi gravada por Jonathan Oliveira da Silva, que cumpre pena na Correa (Presídio da ), em Rondonópolis. O suspeito possui passagens por roubo, de drogas e organização criminosa. A Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) foi acionada e realizou a condução do suspeito para Derf de Rondonópolis.

Em continuidade ao trabalho, foram realizadas buscas na cela em que o preso é mantido, resultando na localização de três aparelhos celulares. De acordo com o delegado do GCCO, Diogo Santana Souza, os celulares apreendidos serão encaminhados para Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

“O objetivo é materializar as ameaças com a apreensão do aparelho utilizado pelo reeducando. As investigações estão em andamento para identificação dos autores dos demais áudios. Os envolvidos poderão ser responsabilizados pelo crime de integrar organização criminosa com pena que pode chegar a 8 anos de prisão”, destacou o delegado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.