Anúncios

O motorista de Inatan Silva, que transportou a adolescente de 15 anos, identificada como L.G.M., nesta quarta-feira (14) e teria sido acusado de sequestrá-la e agredi-la, disse que agora teme sair de casa e ser linchado. O advogado de Inatan, Lucas Arrais, disse bairro onde o motorista mora já fizeram algumas ameaças. Ele diz que a menina e seu pai devem prestar esclarecimentos sobre as acusações e que ainda pondera se irá entrar com uma ação na Justiça contra eles.

O motorista se manifestou apenas por meio de seu advogado, que enviou uma nota à imprensa. Lucas Arrais disse que Inatan está “indignado e inconformado com essa situação vexatória a qual foi exposto”. Ele teve sua imagem compartilhada em grupos do ontem, por pessoas que o acusaram de ter sequestrado a adolescente.

O advogado afirma que Inatan agora teme sair de casa, pos corre risco de ser linchado. Disse ainda que a menina e seu pai devem prestar esclarecimento sobre as acusações e que ainda pondera se irá entrar ou não com uma ação contra a família.

Arrais afirma que Inatan recebeu apoio de vários outros motoristas de Uber que se solidarizaram com ele. Estes motoristas também teriam dito que se sentiram prejudicados com a , já que as pessoas estariam com mais medo de utilizar o serviço agora.

Leia na íntegra a nota:

Nota de esclarecimento

O advogado criminalista Lucas Arrais em nota, declarou que seu cliente Inatan Silva, Uber, foi acusado de supostamente ter sequestrado e agredido a menina de 15 anos Luana Girotto Merlin, na data de ontem (14/03/18), e informou por meio de seu procurador que está indignado e inconformado com essa situação vexatória a qual foi exposto, inúmeros grupos de whatsapp deram publicidade a inverdades cada vez mais distorcidas, compartilhando sua imagem e dados de seu veículo, como se o mesmo fosse um sequestrador e estuprador.

As mídias veicularam as informações emitidas pela menina e seu genitor, logo eles terão que prestar o devido esclarecimento sobre o fato, tendo em vista que o uber tão simplesmente fez o seu trabalho e agora não pode ao menos sair de casa, correndo o risco de ser linchado por populares.

Inatan nesse momento está se dirigindo a delegacia para prestar depoimento acompanhado de seu advogado, munido de provas que a menina havia o sequestro para o pai, posto que não queria ir para casa naquele período.

O advogado criminalista informou que tomara as providencias necessárias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.