Anúncios

A Justiça determinou o bloqueio de R$ 1.494.805,68 em bens do ex- da de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, Waldir Bento da Costa (MDB), acusado de deixar de repassar ao município valores descontados de servidores do Legislativo a título de retido na fonte (IRRF), correspondentes aos de 2013 e 2014.

Waldir Bento Costa (MDB), ex-presidente da Câmara de Vereadores de Várzea Grande (: TVCA/Reprodução)

A decisão em caráter liminar foi proferida pelo juiz José Luiz Leite Lindote, da 1ª Vara Especializada de Fazenda Pública de Várzea Grande, atendendo ao pedido do Ministério Público Estadual (MP-MT). O G1 não localizou a defesa do ex-vereador.

Segundo o MP, as informações constam no relatório de controle externo do Tribunal de Contas do Estado (). Na época em que era presidente, o vereador teria permitido que a receita financeira proveniente do imposto de renda retido na fonte fosse utilizada para pagamentos em geral, em detrimento da obrigação de repassar o referido valor ao município.

De acordo com o MP, diante da retenção e do desvio de finalidade da verba, referente ao exercício de 2014, o município firmou acordo com o Legislativo para parcelar o débito no valor de R$ 626.199,69 em até 120 meses, acrescidos de correção pelo índice determinado em contrato. As parcelas, segundo a ação, causaram dano de R$ 498.268,56 ao erário.

Na ação, o MP afirma que o “dano ao erário decorreu de gestão fiscal desequilibrada e ineficiente” de Waldir Costa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.