Anúncios
Casa de programa de habitação é colocada à venda em rede social (Foto: Facebook/ Reprodução)

Imóveis do , em da Serra, a 242 km de , estão sendo colocados ilegalmente à venda na internet.

Em um anúncio, o contemplado pede R$ 42 mil por uma casa localizada no Residencial Valência. Ele disse já ter vendido várias casas de conjuntos habitacionais do programa.

A reportagem entrou em contato com o número divulgado pelo anunciante e ele diz que essa não é a primeira casa que ele coloca à venda.

Transcrições

>> Leia abaixo a transcrição da conversa do repórter com o anunciante:

Repórter: É você que está vendendo uma casa do Residencial Valência?
Anunciante: Isso.
Repórter: Ela já está quitada?
Anunciante: Todas as casas do Valência, , Valência 2, não são quitadas, mas tem um porém, eu já vendi umas três casas lá, não só eu, 40% das pessoas já compraram casa lá, certo? Você vai pagar um boleto mensal de R$ 50. Tem parcela de R$ 50, tem parcela de R$ 70 e de R$ 80. Você vai pagar direto para a Econômica.
Repórter: Entendi.
Anunciante: Você deixando suas parcelas em dia, não tem problema nenhum. O contrato da pessoa passa para você e acabou.
Repórter: É regularizado, então?
Anunciante: Tudo certinho!
Repórter: E o banco sabe disso?
Anunciante: Sabe, uai.
Repórter: Não preciso ficar preocupado, se por acaso eu comprar a casa?
Anunciante: Não. Eu levo você em nove ou 10 casas lá que as pessoas compraram, sem nenhum problema. Só na semana passada eu vendi umas três casas lá.

Além do Residencial Valência 1 e 2, em Tangará da Serra tem outros dois residenciais do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, o Mané Garrincha e o Barcelona. Os três possuem mais de 1.400 casas.

Várias casas, que foram construídas em parceria com o município, estão vazias. E, enquanto estão desocupadas, alguns beneficiados tentam vender ou alugar os imóveis, o que é proibido, segundo a Secretaria Municipal de Assistência Social.

Segundo a Assistência Social, as famílias beneficiadas com o programa de habitação passaram por um cadastro antes de terem o direito das casas, mas, segundo as denúncias, isso não condiz com a necessidade de ter o imóvel.

A assistente social Silvia Cristina Cavalcanti dos Santos explica que, para vender ou alugar, o dono precisa cumprir duas exigências. “Enquanto alguns abandonam, vendem e alugam, as casas poderiam estar nas mãos de quem realmente precisa de uma moradia”, disse.

Ilegalidade

A Federal informou que o proprietário que vender e alugar os imóveis do programa vai perder a posse da casa e também não será incluso em nenhum cadastro do governo. Quem estiver morando na casa e não for o proprietário, terá que sair do imóvel.