Anúncios

Thais Sena de Morais, 26 anos, foi presa pela (Derf), por estar ligada a uma facção criminosa e ter envolvimento ao de drogas e ser líder de uma boca de fumo, na Vila Canaã, em .

Thais Sena de Morais presa por policiais da DERF – Foto : Messias Filho

De acordo com os dados que constam no Boletim de Ocorrência (BO), diversas denúncias foram realizadas contra a traficante conhecida como “Bananinha” e que ela seria a maior receptadora de objetos oriundos do crime. Produtos esses que eram trocados por substancias entorpecentes na região.

Os policiais ao chegarem no local, encontraram um usuário saindo da residência, confirmando a denúncia sobre o comercio de entorpecentes.

Ferramentas e outros objetos apreendidos na residência da suspeita – Foto : Messias Filho

Durante buscas na boca de fumo, a traficante estava no local quando foi surpreendida pelos investigadores. No local o valor de R$ 277,00 e diversos entorpecentes como: maconha, cloridrato de cocaína e pasta base de cocaína e uma balança de precisão também foram encontrados. Outro produtos e objetos como: um netbook e um notebook, um computador, televisão, maquina fotográfica, diversos aparelhos de celular e duas munições de arma de fogo, uma de calibre 32 e a outra de calibre 38 também foram localizados na residência.

Um colete balístico e outras ferramentas também foi localizadas na residência. A traficante confessou a propriedade dos objetos e relatou que seu marido estava preso na penitenciaria da Mata Grande e que de lá, ele dava as coordenadas para ela comandar a boca de fumo.

Drogas munições celulares televisores apreendidos na residência por policiais da DERF – Foto : Messias Filho

Diversos adesivos com o nome de “camarote vivo” e que estão espalhados em carros, motos, casas, farmácias, lanchonetes, mercados, distribuidoras e comércios em geral. Serve de “alerta” mostrando que a organização realizada a segurança. Essas essas pessoas pagam uma certa quantia por mês e acaba contribuindo para essa organização, sem perceber que alimenta o o crime.

Adesivos usados por facção criminosa – Foto : Messias Filho

As informações constam em registro no Boletim de Ocorrência número: 2018.60779.