Anúncios

O prefeito () ficou bastante irritado durante a entrega de um microscópio cirúrgico ao Hospital São Benedito na última quarta-feira 31,  ao falar de denúncias feitas por servidores da da falta de em postos de saúde em .

Segundo Pinheiro, é inadmissível o município gastar uma fortuna com medicamentos e eles não chegarem a população cuiabana. O prefeito também disse que irá investigar o que está acontecendo e que os responsáveis pela falta dos remédios vão ser denunciados.

“Hoje, neste momento minha maior angustia, a minha maior revolta é com a questão dos medicamentos em Cuiabá. Você gasta, compra e toda hora chega denúncias de que estão em falta. Não sei se está havendo desvios, mas vou colocar o dedo na ferida e se tiver desvios vai ser denunciado. Eu já cheguei no limite, não está normal esta questão da aquisição, da distribuição e do controle dos medicamentos em Cuiabá”, disse.

O gestor também afirmou estar inseguro para fazer uma nova licitação de compra de remédios nos próximos meses sem ter a certeza de que os medicamentos comprados vão realmente chegar as pessoas adoecidas nos postos de saúdes.

“Vou fazer agora uma licitação de R$ 130 milhões e qual a garantia vou ter que uma fortuna desta vai atender a população pelo tempo determinado com , com atendimento digno e que não vai faltar medicamento. Estou muito inseguro e digo para vocês, hoje estou revoltado com denúncia de falta de medicamentos na rede pública de saúde da capital”, avaliou.

Por fim, o prefeito garantiu que irá se reunir com a secretária de Saúde do município, Elizeth Araújo para discutir quais serão as medidas a serem tomadas para resolver este problema.