Anúncios

A Polícia Militar e uma equipe do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAer), se mobilizaram na tarde desta segunda-feira (26), para encontrar o corpo do mototaxista, Reinaldo, que teria transportado a grávida Viviane da Silva Ângelo, de 18 anos, no último dia 16, minutos antes dela ser assassinada. O homem teria sido decapitado por membros de uma facção criminosa.

As buscas foram iniciadas após uma denúncia, informando que o corpo do mototaxista estaria em um bairro na região norte de .  Um helicóptero sobrevoou vários bairros, durante toda a tarde, no entanto, o corpo de Reinaldo não foi localizado.

Segundo informações da assessoria de imprensa da Polícia Judiciaria Civil, até que o corpo de Reinaldo seja encontrado, o caso será tratado como desaparecimento.

Outro homem, ainda não identificado, que foi gravado confessando a autoria do assassinato e também foi decapitado, é procurado, mas até o momento não há nenhuma pista.

Além da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), as delegadas, Juliana Chiquito Palhares e Alana Cardoso, ambas da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoas (DHPP), estão conduzindo as investigações.

De acordo com a PJC, a família do mototaxista, teria procurado a delegacia neste domingo (25) para denunciar o possível sequestro. Os investigadores receberam alguns vídeos, que circulam na internet, mostrando dois homens amarrados e sendo interrogados.

Em um dos vídeos o mototaxista é interrogado e conta que buscou a jovem no dia de seu desaparecimento e que ouviu ela recebendo uma ligação de um homem chamado “Matheus”. Quando chegou ao destino da jovem, ele contou que foram abordados por um homem conhecido como “zulu”.

Ele ainda disse que não contou a verdade antes por medo de que sua filha, ou ele mesmo, fossem assassinados. Já em outro vídeo um homem, vestido com as mesmas roupas do mototaxista, é decapitado por um suspeito encapuzado.

Em outro vídeo, outro homem de bermuda preta, amarrado, é interrogado supostamente pelo mesmo grupo. Ele confessou ser o mandante do crime e que apenas ele e “zulu” sabiam do caso. O homem também contou que sua motivação foi por ciúmes.

Ao final ele ainda fala que sabia que o filho de Viviane não era seu e que também não tinha condições de cuidar de uma mulher como ela. Um homem com bermuda preta também foi decapitado.

Entenda o caso

Um corpo em decomposição foi encontrado no final da manhã de domingo (18), próximo à Ponte de Ferro, no , na chácara Recanto Tranquilo. A vítima foi identificada como Viviane Silva, que estava grávida de sete meses e desapareceu na sexta-feira (16).

O mototaxista que transportou Viviane na sexta-feira, em entrevista à TV Centro América, disse que levou a jovem do Jardim Vitória até a . Ele ainda disse que quando chegaram, um homem os abordou e começou a ofendê-la, com a intenção de agredi-la fisicamente. Ela precisou explicar que o rapaz que a levou ao local era apenas o mototaxista. Depois disso, o mototaxista saiu do local.