Anúncios

No calor do silêncio os sentimentos fluem melhor.
As dúvidas vestem-se de branco, os pensamentos colocam a sua capa invisível, o corpo cumprimenta o arco-íris da vida e, juro, parece mesmo que consigo sentir o meu a brincar, feliz e como uma criança, com as aguarelas da dificuldade.

No calor do silêncio, a magia é sempre maior.
O barulho confunde, enerva a nossa calma, chateia a nossa mente e esconde qualquer boa decisão do nosso coração.
Será por essa razão que as melhores decisões são aquelas que tomamos no silêncio dos nossos lençóis?
Hoje decidi cumprimentar esse simpático calor e sentei-me no banco da tranquilidade.
Há decisões a tomar e o ruído da rotina é um inimigo de guerra.

Ouço as crianças a brincar, bem ao longe, no seu parque infantil, ouço os carros a passar, bem ao longe, na sua estrada escolhida, e os meus pensamentos a falar, bem ao perto, ao lado do meu silêncio.
Não é mágico quando conseguimos abraçar o silêncio numa cidade barulhenta?

Enumero os meus pensamentos por ordem de prioridade e abro a minha caixa de decisões.
Com calma, tento colocar cada ponto final no parágrafo correcto e cada vírgula na pausa ideal.
Chegou a hora de abraçar as minhas certezas e despedir-me do incerto camuflado.
No calor do silêncio os sentimentos fluem melhor.

E foi isso que eu fiz.
Abracei o silêncio e abri o caminho para que a minha mente conseguisse fazer a escolha certa.
Porque, no fundo, o segredo é esse, confiar nas nossas opções.
E eu? Eu aprendi a confiar em mim.

Autora: Ana Catarina Malheiro
Cidade: Viana do Castelo, Portugal


Envie sua poesia, que divulgaremos no nosso site!

Entre em contato com o Saiba Tudo através do Messenger: https://m.me/saibatudomt, não esqueça de enviar o título, o seu nome, sua cidade e ser quer que seja divulgado o link para o seu perfil no Facebook ou para o seu site.