Anúncios

A Organização Mundial da Saúde, OMS, afirmou que os surtos de gripe podem causar até 650 mil mortes anualmente por complicações respiratórias. E segundo a agência, a melhor forma de evitar a doença é a vacinação.

O alerta foi feito durante um briefing em Genebra, sede da OMS, na terça-feira. Especialistas alertam que nesta estação, existem três tipos e subtipos de influenza, H1N1, H3N2 e B. Todos esses vírus estão a circular, mas diferem entre países e regiões. A alta de casos também foi registrada em áreas tropicais incluindo o Equador.

Na América do Norte, por exemplo, o número de atendimentos em postos de por influenza e doenças similares, é o mais alto das últimas sete épocas de gripe.

O tipo mais comum do vírus é o H3N2, mas as notificações do tipo B já começam a crescer dentre os pacientes testados. Nos Estados Unidos, as taxas de hospitalização estão no mesmo nível dos anos passados.

Já na Europa, os casos de influenza permanecem altos na maioria dos países com destaque para o norte e noroeste do continente. No norte da e oeste da Ásia, o tipo de vírus mais comum é o H1N1 seguido pela influenza B.

De acordo com a OMS, grávidas em qualquer mês de gestação, crianças entre 6 meses e 5 anos, idosos acima de 65 anos, trabalhadores de e pessoas com doenças crónicas devem tomar a contra a gripe anualmente.

A imunização é mais eficiente que anti-retrovirais. Esse tipo de medicamento só funciona se ingerido nas primeiras 48 horas após surgirem os sintomas.

Com a vacina, milhões de doenças e dezenas de milhares de hospitalizações associadas à gripe podem ser evitadas todos os anos.
Mesmo assim, alguns pacientes imunizados ainda podem contrair a gripe, mas estudos comprovam que com a vacina, a doença é suavizada.

A OMS afirma não ser possível saber de antemão que tipo de vírus irá circular durante a estação de gripe, por causa da evolução natural.

Por isso, duas vezes ao ano, a composição da é revisada para assegurar a protecção adequada.

A agência garante que as vacinas estão sendo testadas regularmente há mais de 60 anos e são seguras e eficientes.