Anúncios

O empresário e pai de um ex-jogador do , Cleomar Araújo Mota, 57 anos, foi preso na tarde de quarta-feira (14) pela Polícia Judiciária Civil, na cidade de (520 km de ). As investigações apuram constância no crime de Uso de Documento Falso – delito pelo qual foi preso em flagrante – e suspeita de falsidade em contratos com instituições públicas e privadas.

A (DERF), sob coordenação do delegado Joaquim Leitão Junior foi quem realizou a prisão. Os trabalhos investigativos contaram com apoio da Delegacia Regional de Barra do Garças.

O homem estava saindo de uma agência bancária, em posse de documentos em nome de terceiro (Aroldo Gomes Siqueira), tentando fazer renovação cadastral. Porém, foi realizada a checagem junto ao Instituto de Identificação de Goiânia, que apontou inexistência de Registro Geral naquele órgão, suscitando assim a falsidade do documento.

Cleomar possuía outros documentos como Registro Geral (RG), Cadastro de Pessoa (CPF), , procuração, comprovante de imposto de renda e contrato social, todos em nome de Aroldo. Em depoimento, ele declarou que tentava renovar cadastro bancário em nome dessa pessoa, mas que não sabia o paradeiro dela há pelo menos quatro anos.

Em contratos de sua empresa, “Aroldo” figura como sócio de Cleomar. No entanto, de acordo com o delegado Joaquim Leitão Junior, os indícios apontam para a inexistência dos dados reais do nome apresentado por Cleomar. “As investigações demonstram a possibilidade de o suspeito ter criado uma pessoa física fictícia (Aroldo) e nos últimos anos ter utilizado esse nome irreal em diversas ocasiões, incluindo em contratos públicos envolvendo prefeituras, com provável objetivo de se esquivar de possíveis processos e/ou cobranças judiciais”.

Cleomar – que é bastante conhecido na região, desportista, e pai do ex-jogador do Flamengo, Michel Lorran – foi preso em flagrante por uso de documento falso e será conduzido para de Custódia nesta quinta-feira (15).