Anúncios

Duas pessoas foram presas na noite dessa segunda-feira (5) suspeitas de terem espancado e roubado um jovem, em Cuiabá. De acordo com a Polícia Civil, a vítima, de 20 anos, trabalha em um estande de airsoft e usava fardas e roupas camufladas, semelhantes as usadas pelas forças de segurança. Ele foi violentamente espancado depois de ser confundido com um policial pelos assaltantes.

O crime ocorreu no dia 11 de janeiro quando o jovem estava em um ônibus, na capital. O jovem é filho de um investigador da Polícia Civil. Eles tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça. Um terceiro assaltante foi identificado e está foragido.

Segundo a polícia, o rapaz estava no ônibus e foi abordado por três pessoas. Além de ser espancado, ele teve alguns objetos levados, como uma corrente de ouro, e mochila.

“A vítima usava uma calça tática [camuflada], coturno e roupas similares aos que são usados pelas forças policiais do estado. Os assaltantes o confundiram com policial pelo fato de estar com as vestimentas similares às usadas pelos policiais”, disse o delegado Diego Martimiano.

De acordo com a vítima, a todo momento os suspeitos diziam que iriam ‘matar o ‘polícia’’.

“Retiraram esse jovem de dentro do ônibus, violentamente, o agrediram de forma covarde, desfigurando o rosto dele. Gritavam durante a agressão que polícia tinha que morrer”, completou o delegado.

Por causa das agressões, o jovem levou pontos no rosto. A polícia localizou dois suspeitos após investigações pela Delegacia de Roubos e Furtos (Derf) e Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Os suspeitos serão apresentados na audiência de custódia nesta terça-feira (6).