Anúncios

Sem receberem salários há dois meses, funcionários tercerizados da empresa Luppa Administradora de Serviços, que presta serviços de limpeza ao pronto-socorro e outras unidades de saúde de ameaçam paralisar os trabalhos, caso a situação não resolva nesta segunda-feira (5).

Na sexta-feira passada (2) os funcionários suspenderam o serviço de limpeza nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) dos bairros Morada do Ouro, Pascoal Ramos, além do pronto-socorro, onde fizeram uma usando cartazes cobrando os pagamentos.

A empresa argumenta que os pagamentos não estão sendo feitos pela falta de repasse dos órgãos responsáveis. O valor da dívida não foi revelado.

A reportagem  entrou em contato com a funcionária Ana Silva. Segundo ela, houve um acordo de retornar aos no fim de semana e que nesta segunda-feira a questão do pagamento iria ser resolvido em uma reunião. A funcionária também garantiu que caso a dívida não for paga, a classe irá suspender os serviços por tempo indeterminado.

“Paralisamos na sexta e houve uma reunião em que pediram para nós retornássemos até esta segunda para ser feita outra reunião. Resolvemos aceitar a proposta em consideração aos pacientes, mas se eles não pagarem iremos paralisar novamente o trabalho”, disse.

A assessoria de imprensa da prefeitura informou que o serviço de limpeza foram normalizados ainda na sexta-feira e que haverá uma reunião a tarde de hoje para resolver a questão do repasse.