Anúncios
Débora estava desaparecida e parentes postaram mensagens na tentativa de encontrá-la (: Facebook/ Reprodução)

Laudo do Instituto Legal (IML) apontou que a adolescente Débora Pereira da Silva, de 17 anos, encontrada morta em um córrego, no Bairro Três Barras, em , foi morta por asfixia, de acordo com a delegada Allana Cardoso, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investiga o crime. O suspeito do assassinato ainda não foi identificado.

A delegada afirmou já ter ouvido familiares e um ex-namorado de Débora.

Segundo ela, ainda não foi possível identificar a motivação do crime. “Não temos condições de afirmar a real natureza do caso, mas estamos investigando intensamente”, disse. O exame não comprovou se ela foi estuprada antes de ser morta.

Débora estava desaparecida desde domingo (4). Na segunda-feira (5), o irmão da jovem publicou uma mensagem nas redes sociais sobre o desaparecimento da irmã, junto a um pedido de ajuda, caso alguém tivesse notícias dela.

Familiares e amigos estiveram no velório da jovem na manhã desta quarta-feira (7) e se dizem inconformados com o crime. “Só que quero eu a pessoa que fez isso, pague. Quero Justiça”, disse a amiga de Débora, Geisiane .

O corpo da adolescente foi encontrado por moradores do Bairro Três Barras a cerca de 100 metros da casa onde ela morava.