Anúncios

Uma universitária de 20 anos, identificada como Taiana Cristina Menegueti Sanches, foi presa nesta terça-feira pela Polícia Judiciária Civil, acusada de envolvimento no da “” ou também conhecido por “falso ”, na cidade de (500 km a Leste). A suspeita responderá por crime de estelionato.

Uma equipe da (Derf), com apoio da 1ª Delegacia de Polícia, foi acionada após descoberta de que a conta, em nome da universitária, era usada para recebimento de proveniente de golpes.

De acordo com o delegado, Wilyney Santana Borges, a universitária está associada a outra mulher, conhecida no meio policial por Isis. As duas vitimaram um idoso de 71 anos, morador de Brasília. A vítima efetuou depósito de R$ 2 mil, na conta de Taiana, depois de ser convencida que seu filho, internado na UTI de um hospital no Distrito Federal, precisava fazer urgente um exame.

O depósito foi realizado. Isis foi até a agência bancária e sacou uma parte. No entanto, o banco percebeu que se tratava de golpe e bloqueou o cartão de Taiana. Então, Isis solicitou que Taiana fosse até o banco para desbloquear o cartão, momento em que foi surpreendida pela equipe policial.

A mulher foi conduzida à 1ª DP e autuada em flagrante lavrado pelo delegado,  Delson Rodrigues de Moura Lopes.

O delegado Wilyney Santana Borges destacou que este é o segundo caso de flagrante, da mesma natureza, ocorrido em Barra do Garças nos últimos dois dias.

As investigações continuam para responsabilizar a segunda envolvida e outros que integram a associação criminosa articulada para golpes em famílias de pacientes internados em hospitais do País.