Anúncios

O jovem Michael Dhefferson Borges, de 19 anos, estudante de Engenharia Civil da Universidade Federal de Mato Grosso, que estava preso desde a última sexta-feira (19) acusado de abuso, foi solta na noite da última segunda-feira (22) após expedição do alvará de soltura. A família acreditava que Michael estava desaparecido e só ontem ficaram sabendo onde ele estava. O estudante fez uma postagem no negando as acusações feitas contra ele.

A Secretaria de Estado de Justiça e () confirmou que o jovem foi solto na noite desta segunda-feira (22) após a expedição do Alvará 011/2018, decisão do juiz da Quinta Vara Criminal de Várzea Grande, juiz Luiz Augusto Veras Gadelha.

Na tarde desta terça-feira (23) Michael fez uma postagem no Facebook explicando o seu lado na e negando as acusações feitas contra ele. Ele disse que no momento em que foi acusado sentiu medo da multidão e apenas concordou, na esperança de poder explicar a situação para o juiz e para a vítima depois.

“Quando fui acusado tive medo de represaria e acabei concordando com tudo que estavam dizendo pra mim, até poder conversar com Juiz, pois tenho um grande conhecimento do que acontece com pessoas que são acusados no meio de uma multidão, e eu temi a morte naquele momento. Até então, imaginava ser um caso simples a ser esclarecido e que no outro dia (sábado) resolveria tudo na audiência ou até conversando com a moça que me acusou e resolvendo tudo. Entretanto, quando me apresentei para a audiência, me negaram o direito de falar com o Juiz naquele dia e adiaram para quarta-feira, levando-me para o presídio do Carumbé”, explicou.

O jovem também disse que só ficou sabendo que era procurado pela família na segunda-feira (22) após ouvir no a repercussão de sua história. O alvará foi expedido ainda ontem e ele foi solto. Michael ainda pediu “perdão a todos pelo ocorrido e principalmente para minha família e espero que tudo isto seja esclarecido o mais rápido possível pois tenho que me concentrar em minha ”. Ele também agradeceu todo o apoio que recebeu.

“Hoje estou aqui para agradecer a cada um que se sensibilizou à minha procura, agora, mais que nunca, posso dizer que tenho muitos amigos e pessoas que gostam e zelam por mim… Como todos já devem saber, fui preso acusado de ESTUPRO enquanto retornava para onde eu curso Engenharia Civil. Todos que me conhecem sabem a minha índole e minha vontade de crescer como pessoa para dar um futuro diferente para minha família”, disse.