Anúncios
Equipes da DHPP e Politec estão no local do crime (: Américo Neponuceno/ TVCA)

Uma mulher de 41 anos foi assassinada a tiros pelo marido dela, neste domingo (14), no Bairro Pirinéu, em , região metropolitana de .

Conforme a , logo depois de matar Célia Cristina Ferreira, o servidor público da Prefeitura de Várzea Grande Vitorino José da Cruz se matou. O crime ocorreu na casa da família.

A filha de Célia afirmou que a mãe tinha pedido a separação, mas que Vitorino não aceitava o fim do relacionamento. “Ela estava tentando se separar dele, mas ele não aceitava. Eles estavam juntos há mais de 15 anos e têm um filho juntos”, afirmou Regina Ferreira Duarte.

Ela explicou que são duas casas no mesmo terreno. “Estávamos almoçando na casa da minha avó e escutamos o barulho dos tiros. Foram quatro tiros. A porta estava trancada. Ele atirou nela no quarto e vimos ele com a arma na mão, apontando para a cabeça, e nós gritamos, mas ele atirou nele”, explicou.

Vitorino estava lotado na Superintendência de Esportes da Prefeitura de Várzea Grande e era vice- do Sindicato dos Taxistas de Várzea Grande (Sitavag).

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi até o local do homicídio para analisar as circunstâncias das mortes. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) também está na casa onde ocorreu o crime e deve emitir um laudo a ocorrência.