Anúncios

A jovem Maria Luisa Lotuffo Levy, 19 anos, que estava desaparecida desde o último domingo (14) foi encontrada na noite desta segunda-feira (15) em um hotel no município de Itiquira (a 376 km de ). Ela estava em companhia de um homem de 27 anos, com quem pegou carona em Rondonópolis. À polícia a garota disse que não quer ficar com a família.

De acordo com a delegada Ligia Avelar, que está conduzindo o caso, a jovem conseguiu pegar carona com o homem de 27 anos em Rondonópolis e de lá foram para Itiquira. Os dois foram encontrados jantando no hotel.

“Ela foi encontrada ontem à noite. Pegou carona com um rapaz que estava em Rondonópolis e trabalha na estrada de ferro, aí ficaram em um hotel em Itiquira. A gente recebeu a informação de alguém de Cuiabá, que ligou e disse que ela estava em Itiquira, aí a polícia saiu em diligência e a encontrou”, contou a delegada.

A jovem ainda teria dito à polícia que não queria voltar para casa, que “não tem condições de voltar” e não queria ficar com a família. Maria Luisa e o homem foram ouvidos pela polícia e ainda na madrugada de ontem para hoje a família foi buscá-la.

O caso

A jovem de 19 anos Maria Luisa Lotuffo Levy, que desapareceu no último domingo (14), após deixar a sua residência no bairro Santa Rosa, em Cuiabá. Segundo o pai, a garota sofre de síndrome de borderline, que é um transtorno mental grave caracterizado por um padrão de instabilidade contínua no humor, no comportamento, auto-imagem e funcionamento.

A suspeita era de que ela tivesse saído de Cuiabá e até de Mato Grosso. Marcos Levy, que é pai da menina, chegou a registrar boletim de ocorrências sobre o desaparecimento da garota, reltando que ela estaria recebendo diversas mensagens a convidando para deixar a capital com destino a (GO), Brasília (DF) ou (RJ). Além disto, explicou também que recebeu uma mensagem de uma empresa aérea, de uma passagem comprada para o Rio de Janeiro.

Em posse dessas informações, o pai da jovem seguiu até o Aeroporto Internacional Marechal Rondon, localizado em (região metropolitana de Cuiabá), junto com a Polícia Federal. Porém, foi informado pela companhia que Maria Luisa não embarcou no voo, que sairia às 19h39.

Síndrome de borderline

É um transtorno mental grave caracterizado por um padrão de instabilidade contínua no humor, no comportamento, auto-imagem e funcionamento. Os sintomas mais comuns englobam instabilidade emocional, sensação de inutilidade, insegurança, impulsividade e relações sociais prejudicadas.

Essas experiências geralmente resultam em ações impulsivas e relacionamentos instáveis. Uma pessoa com Síndrome de Borderline pode experimentar episódios intensos de raiva, e ansiedade que podem durar de apenas algumas horas a dias.

Algumas indivíduos com Transtorno de Personalidade Borderline também apresentam altas taxas de ocorrência em conjunto de outros transtornos mentais, como distúrbios do humor, transtornos de ansiedade e distúrbios alimentares, além de abuso de substâncias, automutilação, além de pensamentos e comportamentos suicidas. Indivíduos com Síndrome de Borderline podem alternar momentos em que estão estáveis com surtos psicóticos, manifestando comportamentos descontrolados.

A Síndrome de Borderline também pode ser chamada de Transtorno de Personalidade Limítrofe.