Garoto de 11 anos consegue viagem para campeonato internacional de futebol vendendo rifa no sinal



Publicidade

O pequeno Samuel Eugênio Alves de Freitas, de 11 anos, irá participar com o time de futebol da Escola Liceu Cuiabano de um campeonato internacional de futebol em Nova Andradina, no Mato Grosso do Sul. O garoto fez uma rifa, que vendeu em semáforos, e conseguiu pagar a viagem e comprar uma chuteira, no entanto, o pai disse que ele não tem um colchão para levar e pede ajuda.

De acordo com o pai de Samuel, Eugênio Caseano Alves, a I Copa Internacional Ercílio Carreira Mendes seria em São Paulo, mas por causa dos recentes casos de febre amarela será realizado no Mato Grosso do Sul, próximo à divisa com SP.

Leita também:   Tentativa de furto gera alerta de "mega assalto" em supermercado

Samuel e os amigos fizeram uma rifa, no intuito de juntar dinheiro para custear a viagem e também comprar a chuteira. A rifa foi bem sucedida e os meninos viajam nesta quarta-feira (22), ao meio-dia, junto com o técnico e um professor da escola. Eles ficarão hospedados no alijamento do time.

Leita também:   Bandidos invadem agência do BB pela 2ª vez em três dias

A Copa acontece do dia 25 ao dia 31 e tem várias categorias, desde times de base a times escolares. Também participarão das disputas de futebol de campo times de outros países, como o Paraguai por exemplo.

Eugênio conta que o sonho do filho é ser jogador de futebol, por isso estava motivado a vender as rifas. O pai não pede dinheiro, apenas um colchonete ou colchão inflável para que o filho leve na viagem.

Leita também:   PMs só vão fazer segurança em eventos carnavalescos com alvará em Cuiabá

“O sonho dele é ser jogador. Agora mesmo ele recebeu aqui no WhatsApp um convite para participar de uma copa em Sorriso. Eu incentivo, eu e minha esposa, os tios, todo mundo, é porque é o sonho dele e eu acho que ele é um menino bom, esforçado, e é bom de bola também, então estamos pedindo a Deus força, se alguém pudesse doar um colchonete ou um colchão inflável para ele levar”, disse o pai.

Advertisements