Anúncios

Um homem, identificado apenas como Antônio, teve uma idéia ousada para protestar. O morador de Chapada dos Guimarães (a 67 km de Cuiabá) decidiu se pendurar de ponta-cabeça em uma árvore em frente a uma estação da empresa de saneamento do município na manhã desta terça-feira (16) dizendo protestar contra a falta de água em sua casa. A empresa disse que o morador saiu em poucos minutos e que teria alguma mental.

Antonio chamou a atenção dos outros moradores ao amarrar os pés e se pendurar de ponta-cabeça em frente à sede do Sistema Autônomo de Água e Esgoto Chapada dos Guimarães (Saae-CG). Ele reclamou que há várias semanas não chega água em sua casa, apesar de todo mês receber a conta.

Ele ainda disse que só desceria da árvore se o Saae prometesse que iria liberar a água. “A fome dói, mas a sede mata”, disse. Vários curiosos se aproximaram do homem para acompanhar o protesto.

O Sistema Autônomo de Água e Esgoto Chapada dos Guimarães (Saae-CG) afirmou que o protestante ficou pendurado na árvore apenas por poucos minutos. A empresa também disse que o cidadão teria algum tipo de deficiência mental e não teria agüentado muito tempo pendurado, recebendo ajuda para ser retirado.

Com relação à reivindicação do homem, o Saae afirmou que ele mora em uma área verde, distante, onde o abastecimento é feito por caminhões pipa e que a reclamação não tem fundamento.

A empresa ainda disse que neste sábado será inaugurada uma nova estação de tratamento no município, que custou R$ 17 milhões, para resolver os conhecidos problemas de falta d’água em Chapada dos Guimarães.