Anúncios

Apesar das crises acumuladas com o funcionalismo, com os constantes atrasos de pagamento, com prefeitos e sobretudo com boa parte de população devido a crise orçamentária na saúde, o governador Pedro Taques () ainda é o preferido da população e só perderia uma reeleição, caso a votação fosse hoje, para o ex-governador, senador licenciado e atual ministro da Agricultura e Pecuária, (PP). Pelo menos foi isso que disse uma pesquisa Ibope (fim da matéria), divulgada pelo Jornal “Diário de Cuiabá”, nos últimos dias.

Colocando vários cenários de , já que a amostragem não apontou ninguém despontando para vencer já no primeiro, a publicação traz Taques vencendo todos seus adversários. No entanto, não há divulgação de um possível segundo turno com Blairo. A vitória mais apertada do tucano, nestas condições, seria contra o ex-prefeito de Cuiabá, (sem partido), onde Taques venceria por 33 a 28%. Contra o ex-senador (DEM), a mesma relação seria de 30 para 27%.

Se a disputa direta fosse com seu atual vice-governador, Carlos Fávaro (PSD), também cotado para concorrer, Taques venceria de 40 a 11%. Contra o ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado – TCE, Antônio Joaquim, a vitória seria de 39 a 15%. Contra o procurador Mauro (PSOL), o atual governador se reelegeria alcançando 34% dos votos contra 23% do socialista. Contra o deputado federal, Adílton Sachetti (Sem Partido), o tucano ficaria com 39 contra 12% do oponente. Se (PR), atualmente senador, fosse ao segundo turno com Taques as urnas mostrariam 34 a 24% em favor do segundo.

ESPONTÂNEA

Já na modalidade espontânea – quando uma pergunta é feita aos entrevistados e não é dada nenhuma alternativa para resposta – o governador Pedro Taques aparece em primeiro lugar com 5%. Blairo Maggi e Wellington Fagundes ficam empatados com 3% cada, seguidos de Jayme Campos com 2% e Lúdio Cabral com 1%. Se somarmos todos os outros candidatos que tiveram menos 1% na pesquisa, o resultado chega a 2%. Brancos e Nulos 23% e não souberam ou não quiseram responder 60%.

DESDOBRAMENTOS

Apesar dos números apresentados serem favoráveis ao atual governante, estranhamente 60% dos ouvidos querem que o próximo governante mude totalmente a atual administração do estado, o que pode denotar uma rejeição a Pedro Taques. Esse dado negativo, no entanto, não foi apresentado na publicação. Outro dado que merece análise, são os mais de 30% que, em qualquer cenário, garantiram média de propensos a votar branco ou nulo.