Anúncios
PM conseguiu prender suspeito com a localização da tornozeleira eletrônica

A Polícia Militar prendeu um jovem de 20 anos acusado de roubar uma loja e obrigar a funcionária a fazer sexo oral nele, no início de novembro, no Bairro Jardim Imperial, em .

O criminoso foi preso logo após retirar a tornozeleira eletrônica em sua residência, na tarde desta terça-feira (19).

Conforme o boletim de ocorrência, o suspeito foi identificado rondando algumas lojas do Bairro Jardim Imperial, após ter sua foto divulgada nas redes sociais, por volta das 13h.

As testemunhas relataram que o bandido fazia uso de tornozeleira eletrônica.

A PM foi acionada e conseguiu rastrear o jovem a partir da localização da tornozeleira.

Os policiais fizeram um cerco no local indicado e o encontram em cima da caixa d’água já sem a tornozeleira.

A vítima foi até a delegacia e fez o reconhecimento do criminoso.

O homem confessou ter assaltado a loja e estuprado a vendedora e ainda revelou que não utilizava a tornozeleira quando cometeu os crimes.

O caso

O homem se passou por cliente para roubar uma loja de roupas e estuprar a funcionária de 19 anos, no dia 6 de novembro.

Segundo a Polícia Militar, ele entrou no comércio por volta das 10h e pediu que a moça lhe mostrasse uma peça de roupa, dizendo que seria para presente.

Em certo momento, o ladrão sacou uma arma, trancou a vítima no banheiro e exigiu que ela entregasse o dinheiro.

O assaltante ainda entrou no banheiro e obrigou que a funcionária tirasse as roupas.

Ele tocou nas partes íntimas da vítima e a obrigou a fazer sexo oral nele, enquanto a ameaçava de morte.

Em seguida, o homem revirou todo o local e levou uma bolsa contendo R$ 220 e um celular.