Anúncios

Guilherme Dias Miranda, 34, apontado pela como o principal suspeito de ter encomendado a morte do personal trainer Danilo, Nascimento de Souza Campos, na semana passada, é professor de capoeira e já foi membro da diretoria da Federação Mato-grossense do esporte. O acusado esteve com sua esposa e filhos em um resort na região do dias antes do homicídio.

O personal trainer, que era filho do vereador Nilo Campos (DEM), foi assassinado a tiros por dois homens quando entrava em seu , no bairro Duque de Caxias, região nobre de , na noite do dia 8 de novembro. De acordo com a delegada Alana Cardoso, da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), o crime teve a motivação passional.

Nesta terça-feira (14), policiais civis estiveram na casa do professor de capoeira que já está com um mandado de prisão em aberto, mas ele não foi encontrado. A sua esposa, que era aluna do personal trainer estava no local e entregou seu telefone à polícia.

Ativo nas redes sociais, o professor de capoeira Guilherme Dias registrou com fotos  em seu perfíl no , cinco dias antes do assassinato do personal, que esteve no Malai Manso Resort com a sua esposa e seus filhos.

Uma das linhas de investigação da Polícia Civil é que o personal trainer tinha algum relacionamento com a esposa de Guilherme. A moça foi ouvida pela delegada Alana Cardoso ainda ontem e negou ter qualquer relação extra conjugal com a vítima.

Além do professor de capoeira, a polícia também tenta identificar os dois atiradores que assassinaram o personal.