Bairros atendidos pela ETA Tijucal estão sem abastecimento de água desde terça-feira (31) (Foto: Secom-Cuiabá)

Oitenta bairros de Cuiabá estão sem abastecimento de água desde a tarde de terça-feira (31), após dois raios que caíram durante a chuva na capital danificarem duas estações de tratamento de água. Segundo a concessionária Águas de Cuiabá, responsável pelo serviço, os reparos já foram iniciados e o abastecimento deverá ser regularizado em até de 24 horas.

Conforme a concessionária, um raio atingiu a ETA Tijucal e queimou o transformador de energia da unidade, prejudicando o abastecimento de 70 bairros, entre eles a região do Pedra 90, Tijucal e Osmar Cabral. Segundo o gerente comercial da empresa, Cley Roberto Fernandes, a descarga elétrica ainda destruiu cabos e o quadro de comando da estação.

A orientação da concessionária é para que os moradores economizem água. Isso porque, apesar da instalação do novo transformador na ETA Tijucal ter sido finalizada às 13h [14h no horário de Brasília] de hoje e o abastecimento reiniciado imediatamente, o prazo para que o serviço seja finalizado é até a tarde de quinta-feira (2).

“Tem morador já sofrendo com a falta de água porque nós temos um tempo de abastecimento. Na região da Morada da Serra, Altos da Serra, Doutor Fábio, por exemplo, o abastecimento é intermitente, então, eles já podem estar sentindo a falta hoje, mas eles serão os primeiros a receber e nós vamos estender os prazos de abastecimento para que eles não sofram por mais tempo devido a esse problema causado pela natureza”, disse o gerente.

A outra estação que foi prejudicada devido a um raio que caiu nas proximidades da unidade atende a 10 bairros na região do Parque Cuiabá. Segundo a empresa, um cabo de alta tensão foi rompido e a concessionária de energia elétrica foi acionada para resolver o problema no local e a previsão era de que o serviço fosse restabelecido por volta das 14h [15h no horário de Brasília] desta quarta-feira.

O prazo para que o serviço seja normalizado na região também é de 24 horas a partir do momento em que a unidade voltar ao funcionamento.