Getúlio Viana, ex-prefeito de Primavera do Leste (MT) (Foto: Prefeitura de Primavera do Leste/Divulgação)

A Polícia Civil fez buscas, nesta quarta-feira (1º), na casa do ex-prefeito de Primavera do Leste, a 132 km de Rondonópolis, Getúlio Viana (PSB). O mandado de busca e apreensão faz parte da Operação ‘Logreiro’, que investiga um grupo que fraudava licitações e contratos com a administração pública.

A operação ocorre também em Campo Verde, Tangará da Serra e Cuiabá e cumpriu, ao todo, 19 mandados de busca e apreensão. Os alvos foram residências de servidores públicos e políticos e escritórios de contabilidade.

As buscas, segundo a Polícia Civil, as buscas apreensões foram realizadas com o objetivo de localizar patrimônio para o futuro ressarcimento dos danos ao erário e, ainda, apurar indícios da partipação de servidores públicos e empresas nas fraudes.

De acordo com a polícia, os investigados formaram um cartel de empresas em nome de familiares e de funcionários, utilizando essa estrutura para fraudar e ganhar processos licitatórios.

Além da apresentação de propostas fraudulentas e orçamentos fictícios, o grupo é suspeito de usar bens e equipamentos públicos para a prestação do serviço contratado. Segundo a investigação do Ministério Público Estadual (MPE), o prejuízo em Primavera do Leste chega a R$ 10 milhões.

Caixas, documentos e arquivos foram apreendidos na Operação Logreiro (Foto: Polícia Civil de MT/Assessoria)

Operação

Várias caixas com documentos, pastas e arquivos foram apreendidos logo nas primeiras horas da operação.

O nome Logreiro significa: oportunista, aproveitador, enganador. Conforme a Polícia Civil, outras informações serão repassadas ao longo da operação. Quase 100 policiais civis participam da operação.