Anúncios
Parte dos objetos roubados foram apreendidos na casa do policial (: Polícia Civil/Divulgação)

Um policial militar foi preso, nesta terça-feira (21), em Várzea Grande, na região metropolitana de , suspeito de roubar documentos de permanência no de colombianos e cobrar para devolvê-los. Jaime Pego Ferreira Junior, que atuava com a ajuda de um comparsa, teve a prisão preventiva cumprida e deve responder pelos crimes de roubo e extorsão. O G1 não conseguiu localizar a defesa do policial.
A PM informou que a Corregedoria do órgão deve instaurar um procedimento interno para apurar a conduta do policial.

De acordo com a Polícia Civil, em uma abordagem, os suspeitos alegaram ser policiais e obrigaram um colombiano a entregar os documentos pessoais de permanência no Brasil. Para devolvê-los eles cobraram uma quantia de R$ 2 mil.

Num encontro para o pagamento, a vítima entregou R$ 1 mil aos dois suspeitos, que aceitaram receber o resto do pagamento em outra data. Outro colombiano foi roubado pelos dois, que levaram R$ 1 mil da vítima.

Ao ser preso, o comparsa do policial, Diego Corrêa Ebert, confessou os crimes. Segundo a polícia, ele também teve um mandado de prisão por roubo, que estava em aberto, cumprido nesta terça-feira.

O policial, lotado em Cuiabá, já responde a um procedimento administrativo na Corregedoria da PM. Na casa dele foram encontradas quatro munições de fuzil, um veículo produto de estelionato e parte dos objetos roubados.