Anúncios
Waldiney Fernandes de Barros foi localizado pela equipe de inteligência da PM, em Cuiabá (Foto: PM)

Um jovem de 19 anos, apontado pela polícia como suspeito de ter ateado fogo em um micro-ônibus da , foi preso nesta quinta-feira (29), no Bairro São Roque, em Cuiabá. Segundo a Polícia Militar, Waldiney Fernandes de Barros foi localizado pela equipe de inteligência da PM. Ele e a mulher, de 17 anos, teriam colocado fogo no micro-ônibus depois que o rapaz teve a motocicleta dele apreendida em uma abordagem da PM, há uma semana, no Bairro Pedra 90.

De acordo com a PM, Waldiney era monitorado pela polícia, que o encontrou no bairro. Ao ser detido, o jovem negou ter ateado fogo no veículo policial. Ele afirmou dia em que isso ocorreu, havia comprado combustível em um posto, usando um galão de combustível. Waldiney foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Cuiabá.

Casal colocou fogo em micro-ônibus da PM após ter moto apreendida por policiais em Cuiabá (Foto: Leandro Trindade/TVCA)

Na madrugada do dia 24 de novembro, uma equipe da PM fazia rondas pela madrugada e abordou Waldiney em um estádio do bairro, supostamente em atitudes suspeitas. A adolescente saiu de uma casa na frente do estádio e se apresentou à polícia como mulher do rapaz.

Micro-ônibus da Polícia Militar foi incendiado ao lado da base comunitária do Bairro Pedra 90, em Cuiabá (Foto: Leandro Trindade/TVCA)

O jovem estava perto de uma motocicleta, modelo Falcon, que ele disse ser dono. No entanto, ele não tinha carteira de habilitação nem documentos do veículo. Conforme a PM, o lacre da motocicleta estava violado e, por isso, a moto foi apreendida e levada para o pátio do Departamento Estadual de Trânsito de (Detran).

Depois de apreenderem a moto, os policiais liberaram o casal. Alguns minutos depois dessa situação, a polícia recebeu a informação que o micro-ônibus da PM, que estava estacionado na rua lateral a base comunitária da polícia, foi incendiado.

Moradores disseram à PM que um casal em uma moto usou um galão com combustível para colocar fogo no veículo da polícia. O homem citado pelas testemunhas tinha as mesmas características físicas de Waldiney. A adolescente, naquele dia, foi encaminhada para a delegacia.