A coordenadora da Unidade de Programas e Projetos Estratégicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), Railda Assis dos Santos, participou na última sexta-feira (20.10), em Belém (PA), da reunião do Comitê Orientador do Fundo Amazônia (Cofa). A proposta é acompanhar os resultados dos projetos executados pelos nove estados que compõem a Amazônia com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Dentre as atividades realizadas pela Sema, está o Programa Mato Grosso Sustentável. A iniciativa compreende 17 projetos em várias áreas da gestão ambiental, e um total de R$ 35 milhões do Fundo Amazônia, em execução entre 2014 e 2017, com prorrogação por mais 02 anos. Railda explica que é um desafio integrar todos os setores para esse trabalho conjunto, mas os resultados têm sido muito satisfatórios para a boa aplicação dos recursos.

“A expectativa é que venhamos atingir as metas e, assim, garantir outros programas em prol do meio ambiente, principalmente em relação à redução do desmatamento ilegal no bioma amazônico”. Os recursos do MT Sustentável preveem a consolidação de nove unidades de conservação, fortalecimento da fiscalização e do licenciamento ambiental, com informatização dos procedimentos, e apoio às ações de desconcentração e à descentralização da gestão ambiental.

Sobre o Cofa

Foram debatidos diversos temas durante a reunião entre eles apoiar projetos de fiscalização ambiental e recuperação de vegetação para atender os estados. O Cofa é um comitê tripartite, formado por três blocos: Governo Federal, Governos Estaduais e sociedade civil. Cada bloco tem direito a um voto nas deliberações. Cada membro tem direito a um voto dentro do respectivo bloco.