Jornalista Gonçalo José Fernandes, conhecido como Jê Fernandes, faleceu nesta terça-feira (Foto: ALMT/ Divulgação)

O jornalista Gonçalo José Fernandes, o Jê Fernandes, morreu aos 72 anos na madrugada desta terça-feira (24), no hospital Jardim Cuiabá, na capital. Ele estava internado havia uma semana para tratamento contra embolia pulmonar e trombose, segundo familiares.

Ele atuou em vários veículos de comunicação de Mato Grosso, foi correspondente do jornal O Globo no estado e fundou o Jornal do Ônibus, que era distribuído gratuitamente nos ônibus da capital. Também trabalhou em assessorias de imprensa e foi um dos fundadores do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor).

O velório está previsto para começar às 12h, na Capela Jardins, em Cuiabá.

O secretário de Comunicação do estado, Kléber Lima, emitiu uma nota dizendo que recebeu com pesar a notícia da morte de Jê Fernandes. Segundo ele, o jornalista era um “ícone do jornalismo em Mato Grosso”.

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Eduardo Botelho (PSB), também lamentou a morte do jornalista. “Ele deixa um grande legado para Mato Grosso, pois atuou de forma destemida em diversas frentes de comunicação”, declarou.

Ele deixa a esposa e um filho.