Anúncios

Homens de 18 a 27 anos que pilotam motocicleta. Este é o perfil da maioria das pessoas que sofreram acidentes de e foram atendidos pela 3ª Companhia Independente do Corpo de Bombeiros em da Serra (240 km ao Médio-Norte) até o dia 24 de setembro.

Diferente de onde os casos são atendidos pelo Samu, com duas unidades de resgate, o Corpo de Bombeiros atende, em sua maioria das ocorrências, casos de acidentes de trânsito não só em Tangará mas em todos os 16 municípios da área de cobertura da unidade.

No período de 1º de janeiro a 14 de outubro de 2017, o Corpo de Bombeiros registrou 1.581 ocorrências, a maior parte delas, 711 casos, são referentes a atendimentos pré-hospitalar. Deste universo, a maioria são por acidente de moto por colisão ou queda.

Em um relatório realizado sobre os acidentes de trânsito em Tangará da Serra entre janeiro até 24 de setembro, aponta que 67% dos acidentes envolvem motocicleta, 72% tem entre 18 e 27 nos, 23% entre 28 e 40 anos e 5% acima de 40 anos. Das 24 horas do dia, 5 horas concentram-se 41% das ocorrências, especialmente entre as 17h e 19 horas.

Os principais motivos para os acidentes são: buracos na via, menor de idade conduzindo veículo sem habilitação, animais trafegando na via, condutores embriagados, motociclistas trafegando pelo corredor, ciclistas entrando na faixa de pedestres repentinamente e ultrapassagem pela direita.

Os dados já foram apresentados em pública para tomada de providências para que juntos os órgãos competentes possam trabalhar para a redução dos dados. “Esse grande número de ocorrências acaba comprometendo o efetivo e se tiver uma ocorrência de incêndio dificulta o atendimento”, comentou o comandante em exercício da 3ª Companhia, tenente Fábio dos Santos Sabino.

No dia 11 de novembro será realizada uma passeata promovido pelas forças de segurança pública para de acidentes de trânsito.

Investimentos

Com o incremento de mais soldados do Corpo de Bombeiros pela atual de gestão, foram investidos mais 30 soldados para o batalhão totalizando 54 bombeiros agora. A estrutura ainda conta com duas unidades de resgate, três viaturas de combate ao incêndio, um veículo administrativo para vistoria técnica, uma motocicleta, duas caminhonetes e 29 capacetes gallet.