A primeira turma de alunos do Curso de Busca, Resgate e Salvamento com Cães do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso começou as atividades da qualificação nesta quarta (18.10), no 2º Batalhão de Bombeiros Militar, em Várzea Grande. Os 20 alunos são bombeiros, um policial militar, um investigador da Polícia Judiciária Civil e um guarda municipal de Várzea Grande.

O convite para o curso se estendeu às forças de segurança parceiras, como já é habitual dentro da proposta de integração da Secretaria de Segurança Pública do Governo de Mato Grosso. O intuito é de trocar conhecimentos entre as corporações do estado. Os 10 cães do Canil do Corpo de Bombeiros já são treinados e utilizados em operações de busca e salvamento. Enquanto os alunos aprendem as técnicas de adestramento, os cães passam pelo treinamento intensivo voltado para as habilidades específicas do trabalho no Corpo de Bombeiros.

O comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel BM Alessandro Borges, destacou que o tempo de resolução de operações de busca e salvamento se torna muito menor com o emprego de cães treinados. “A qualificação dos nossos profissionais para essa parceria com os cães é um dos oito cursos realizados pelo CBM neste ano. Estamos dando grande importância à formação porque sabemos que o conhecimento faz diferença”, ressaltou;

O coordenador do curso, Tenente Janisley Teodoro, lembrou que serão 18 dias intensos, totalizando 126 horas de aula divididas nas disciplinas de Manutenção canina, Noções de saúde de cães, Resgate e Salvamento, Psicologia da aprendizagem canina, entre outros conhecimentos. “Na programação também está prevista uma visita ao canil do Batalhão de Operações Especiais, ao canil do Sistema Prisional e instruções de transporte aéreo de cães, ministrado pelo Centro Integrado de Operações Aéreas”.

Entre os alunos de outras instituições está o guarda municipal da Prefeitura de Várzea Grande, Leonard Oliveira. Ele conta que a sua corporação entende a importância de liberar um membro para participar do curso, já que o conhecimento trará ganhos para a Guarda Municipal. Da mesma forma o investigador da Polícia Judiciária Civil, Gustavo Henrique da Costa, de Tangará da Serra afirmou que as investigações só têm a ganhar com o acréscimo de informação adquirido com o curso com cães. Segundo ele, o objetivo da sua participação na instrução é descentralizar o trabalho com cães na PJC que concentra um canil em Cáceres, onde há um cuidado maior com a fronteira.

Cadela Heroína

Sharon já é uma estrela na Segurança Pública de Mato Grosso. A cadela da raça labrador tem cinco anos e é a única com o ‘Certificado Nacional de Busca, Resgate e Salvamento’, numa competição nacional de bombeiros. Recentemente, em agosto, a cadela encontrou um senhor idoso em Poconé (130 km). Ele estava sem voltar para casa há três dias e sofre do mal de Alzheimer. Depois que o canil foi acionado e a cadela chegou ao local, foi necessária apenas uma hora de busca para encontrar a vítima.