Anúncios
Equipes percorrem após plantio da soja que teve início na 2ª quinzena de setembro

Com o objetivo de visitar produtores rurais de 62 municípios mato-grossenses, teve início nesta segunda (16) a 9ª edição do Circuito Tecnológico Etapa Soja. O projeto está com um escopo maior nesse ano, já que em 2016 foram cerca de 50 cidades visitadas. Para cumprir com o trabalho, também foi ampliado o número de equipes envolvidas.

O circuito tem como objetivo realizar um raio-x da produção da soja mato-grossense da atual . A realização é da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT) em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agrícola ().

O presidente da Aprosoja, Endrigo Dalcin, comentou sobre o aumento do projeto. No ano passado, oito equipes foram a campo, número que saltou para nove dessa vez. Para realizar a análise, os envolvidos levarão questionários aos agricultores. “Nossa meta é ter 680 questionários preenchidos pelos produtores. Nós temos 5,1 mil associados e então vamos tentar ultrapassar os 10% de associados respondendo a essas perguntas”, explicou Endrigo.

No trabalho, que termina em 27 de outubro, pesquisadores e técnicos visitam as propriedades rurais para colher informações sobre a qualidade dos fertilizantes e realizar a identificação de biótipos resistentes de plantas daninhas e pragas a defensivos agrícolas, por exemplo.

Esse conteúdo captado, de acordo com o presidente da Aprosoja, ajuda a entidade a elaborar melhores estratégias técnicas para a semeadura, além de auxiliar o produtor a melhor sua rentabilidade. “Nós temos tirado grandes informações das sementes que os produtores tem recebido, por exemplo, quanto a qualidade, quanto a disponibilidade e troca de materiais. Tudo isso é informação muito preciosa para traçarmos nossos objetivos como gestão e defesa da propriedade”, argumentou.

Plantio

A semeadura da soja da safra 17/18 teve início na segunda quinzena de setembro, após o final do período de vazio sanitário. O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) pontuou atual período produtivo deverão ser produzidos um montante de 30,5 milhões de toneladas de soja em Mato Grosso, o que representaria uma queda de 2% na produção da safra 2016/2017.

De acordo com as primeiras estimativas, a região Médio-Norte deve liderar a produção, com 10,3 milhões de toneladas, seguida pela Sudeste (6,3 milhões); Nordeste (4,9 milhões); Oeste (3,6 milhões); Centro-Sul (2,2 milhões); Noroeste (1,9 milhões) e Norte (922 mil).

A área plantada da oleaginosa deve ficar em 9,4 milhões de hectares, o que representaria um aumento de 0,2% em relação ao período produtivo passado. A produtividade está esperada em 54,1 sacas por hectare, o que significaria uma queda de 2,3% em relação ao período produtivo anterior.